Você está aqui
Home > Desporto > Tudo Pronto Para Marrocos na Peugeot

Tudo Pronto Para Marrocos na Peugeot

 

A Peugeot está preparada para os cinco dias de prova do Rali de Marrocos, prova a contar para o FIA WCCCR (Taça do Mundo de Ralis Todo Terreno), que terá início no dia de hoje. Após cinco dias de testes em Marrocos, os dois 3008 DKR entregues a Sébastien Loëb e Carlos Sainz estão prontos para ‘mostrar serviço’, numa prova em que a presença da Peugeot tem tudo a ver com a preparação para o Dakar.

“Estivemos recentemente a testar em Marrocos, ensaiando algumas das nossas mais recentes evoluções para o Dakar, e correu tudo muito bem”, disse Bruno Famin, diretor da Peugeot Sport e Manager da Peugeot Total. “Embora os regulamentos não nos permitam agora usar exatamente as mesmas especificações dos carros com que vamos participar no Dakar, podemos, mesmo assim, aplicar algumas das soluções neste Rali de Marrocos. Além de ser uma prova fantástica para nos prepararmos para o Dakar, a prova decorre num dos mais importantes mercados para a Peugeot: a nossa participação é uma parte importante da estratégia comercial da marca, com o lançamento da nova Peugeot Pick Up no mesmo dia em que o rali tem início.

Como sempre o fazemos, encaramos esta prova com humildade e com um objetivo de análise, para que possamos reunir o máximo de informação possível antes de darmos por concluído os set-ups para o Dakar 2018. Tanto a prova em si como a concorrência vão ser muito duras, portanto não assumimos nada por garantido.”

Para Sébastien Loëb, esta é uma prova especial pois foi aqui que se estreou neste tipo de competição, uma forma bem diferente de fazer ralis. “Para a nossa equipa, Marrocos é uma espécie de segunda casa. Na verdade, é provavelmente a prova de todo-o-terreno que melhor conheço, pois foi aqui que conduzi pela primeira vez o Peugeot DKR”, disse Loëb. “Para mim, o objetivo será continuar a curva de aprendizagem que iniciámos com bons resultados: temos discutido a vitória em todas as provas em que participámos este ano, pelo que tenho de lutar e converter esse potencial num 1º lugar. O Daniel tem feito um excelente trabalho para se adaptar à navegação e, para ele, esta prova vai ser muito útil em termos de aprendizagem antes de partirmos para a  América do Sul.”

Para Carlos Sainz, é o regresso aos comandos do 3008 DKR. “Embora seja o nosso primeiro rali desde o Dakar, temos vindo a acompanhar todos os desenvolvimentos feitos até agora, incluindo os testes em Marrocos, portanto temos uma ideia muito clara das capacidades do carro, cuja evolução foi metódica e consistente. Claro que é em corrida que se pode dizer se o trabalho feito valeu a pena, pelo que estou ansioso por estar ao volante do carro e vermos o patamar em que nos encontramos. O feeling da competição é algo que nunca se perde. Para mim e para o Lucas, o objetivo é obter a melhor preparação possível para o Dakar”, disse o piloto espanhol.

Hoje a prova terá início com uma curta especial de classificação nos arredores de Fez, composta de 12,6 quilómetros ao cronómetro e 42 por estrada. Amanhã, o desafio já será bem diferente, com a 1ª etapa a ligar Fez a Erfiud, num total de 870 quilómetros.

Fotos: Oficiais/Peugeot

 

Facebook
Twitter

 

Artigos Semelhantes

Top